Welcome!

IBM Cloud Authors: John Esposito, Liz McMillan, Elizabeth White, Pat Romanski, Ian Khan

News Feed Item

Lenovo informa resultados do segundo trimestre de 2012 e 2013

A Lenovo Group informou hoje os resultados de seu segundo trimestre fiscal encerrado em 30 de setembro de 2012. Superando o mercado em todas as áreas geográficas, a Lenovo continuou seu esforço para se tornar o fornecedor principal na indústria de computadores, com recorde de vendas trimestrais de US$ 8,7 bilhões, um aumento de 11% em relação ao ano anterior. Crescendo mais rapidamente do que as quatro principais empresas de computadores por três anos consecutivos, a Lenovo também obteve outro recorde trimestral de US$ 204 milhões antes dos impostos, prova de que a empresa continua a se beneficiar do seu histórico de crescimento lucrativo.

Durante o segundo trimestre fiscal, as remessas de computadores da Lenovo no mundo cresceram 10,3%, num mercado difícil que teve redução de 8% em relação ao ano anterior, o 14º trimestre consecutivo em que a empresa cresceu mais rapidamente do que a indústria de computadores como um todo. Neste ambiente estimulante, a Lenovo alcançou sua fatia de mercado mais elevada no mundo de 15,6%*, ganhando pontos de participação em todas as regiões, com todas as categorias de produto em que compete e em todos os respectivos segmentos de clientes.

Este crescimento equilibrado tornou-se uma marca da Lenovo nos últimos três anos, e é o resultado do foco contínuo da empresa na sua estratégia de "proteger e atacar", em que a Lenovo reforça sua posição nos lugares ou mercados onde opera um negócio sólido e atinge simultaneamente novos lugares ou mercados onde se apresentam oportunidades para alcançar ainda mais clientes. Entrar nestes novos mercados é essencial para a Lenovo manter sua posição de liderança na era PC Plus onde os tablets, smartphones e smart TVs continuam a ganhar força e mantêm a aceitação recorde do cliente.

Além de impressionantes ganhos de fatia de mercado, a Lenovo comunicou um lucro líquido de US$ 162 milhões no segundo trimestre, um aumento de 13% em relação ao ano anterior, com margem bruta de 12,1%. O lucro bruto do segundo trimestre fiscal aumentou 11% em relação ao ano anterior, para US$ 1,1 bilhão, enquanto o lucro operacional do segundo trimestre foi de US$ 206 milhões, um aumento de 24% em relação ao ano anterior.

Os ganhos básicos por ação no segundo trimestre fiscal foram de 1,58 centavo de dólar ou 12,55 centavos de HK (dólar de Hong Kong). As reservas líquidas de caixa em 30 de junho de 2012 totalizaram US$ 3,6 bilhões. O conselho diretor declarou dividendos preliminares de 4,5 centavos de dólares de Hong Kong por ação.

Com a era PC Plus se concretizando, a Lenovo fez vários movimentos ousados durante o segundo trimestre fiscal para solidificar sua posição de liderança, anunciando duas aquisições importantes: A CCE, conhecida no Brasil como líder em computadores e eletrônicos de consumo, que amplia significativamente a presença da Lenovo no terceiro maior mercado mundial de computadores, incluindo capacidades de fabricação, e a Stoneware, empresa de software com sede em Indiana, com foco em computação em nuvem, vão ajudar a Lenovo a aumentar sua capacidade de ofertas comerciais e de consumo em nuvem, principalmente a capacidade de fornecer conteúdo seguro em vários dispositivos nos setores de educação e governo.

Duas semana atrás, a Lenovo anunciou uma parceria global com a EMC, criando um programa de desenvolvimento de tecnologia de servidor que vai ajudar a levar inovação e expandir os recursos da Lenovo com servidores padrão da indústria, de x86. Como parte do acordo, a Lenovo vai colocar esses servidores no mercado por conta própria e vai incorporá-los ao longo do tempo a sistemas selecionados de armazenamento da EMC. Na semana passada, a Lenovo anunciou a formação do Enterprise Product Group, uma nova unidade de negócios que vai se concentrar na expansão das ofertas de servidores, armazenamento, rede e software voltadas para uma variedade de clientes comerciais, incluindo grandes empresas, pequenas e médias empresas e integradores de sistemas.

Também durante o segundo trimestre, a Lenovo anunciou a abertura de uma linha de produção na Carolina do Norte, criando cento e quinze novos empregos na indústria, reforçando sua posição competitiva como empresa global, com fortes raízes locais.

"Com a forte execução de nossa estratégia de proteção e ataque, a Lenovo continuou sua dinâmica de crescimento forte e equilibrado. Nossa participação de mercado mundial de computadores atingiu uma outra alta histórica, deixando a empresa mais perto do nosso sonho de ser a líder mundial em computadores de mesa. Com o esforço de quatro anos, nosso negócio de computadores para o consumidor tornou-se o número um do mundo pela primeira vez neste segmento. Nosso negócio de smartphones na China, que começou há apenas dois anos, mais uma vez reforçou a posição da empresa como a segunda maior", disse Yang Yuanqing, presidente e diretor executivo da Lenovo. "Mais importante, não só crescemos rapidamente, mas também melhoramos nossa rentabilidade de forma consistente, com rendimento bruto atingindo um recorde neste trimestre. Como os mercados emergentes fora da China e de negócios maduros transacionais entraram em fase de crescimento rentável, e nossa linha de produtos digitais residenciais e de internet móvel (Mobile Internet and Digital Home, MIDH) continuam a crescer, a rentabilidade global da Lenovo continuará a melhorar."

VISÃO GEOGRÁFICA GERAL

  • A Lenovo China obteve US$ 3,9 bilhões em vendas consolidadas no quarto trimestre fiscal, um aumento de 20% em relação ao ano anterior, responsável por 44% do volume total de vendas da empresa em todo o mundo. Durante o segundo trimestre, a Lenovo assumiu a posição de principal fornecedora na China, alcançando uma fatia de mercado de 34%, um aumento de 2,4 pontos de ano para ano. As vendas de computadores da Lenovo na China tiveram um aumento de 8% no trimestre em relação ao ano anterior, um resultado significativo, considerando que o mercado de computadores na China estava estável. Sendo a principal fornecedora de computadores na China, as remessas de computadores da Lenovo são maiores do que a dos outros quatro principais fornecedores combinados. Vale observar que a Lenovo é uma força contínua em cidades emergentes da China, e a empresa continua a construir sua reputação com ofertas de produtos como smartphones, tablets e smart TVs, conduzindo os clientes da China para a era PC Plus.
  • Na região Ásia-Pacífico/América Latina, a Lenovo alcançou uma fatia de mercado de 11,5% no segundo trimestre fiscal, 1,6 pontos acima em relação ao ano anterior. Em um mercado de computadores que caiu 10% em relação ao ano anterior, a empresa aumentou suas remessas de computadores em toda a região em surpreendentes 5%. A Lenovo foi a vendedora líder de computadores no Japão, o quinto maior mercado de computadores do mundo, e também na Índia, onde a empresa cresceu 31,8% e ganhou 4,8 pontos de fatia de mercado em relação ao ano anterior. Nos países da América Latina (não incluindo o Brasil), a Lenovo registrou sua primeira fatia de mercado global de dois dígitos, apresentando 4,1 pontos de participação em relação ao ano anterior As vendas consolidadas de toda a região totalizaram US$ 1,8 bilhão para 21% das vendas mundiais da Lenovo.
  • Pela primeira vez, a Lenovo na Europa Oriente Médio e África alcançou participação de mercado de dois dígitos, encerrando o segundo trimestre fiscal a 10,8%, um aumento de 3,0 pontos de participação em relação ao ano anterior. Esses ganhos ajudaram a Lenovo a tornar-se a terceira maior fornecedora de computadores na Europa, Oriente Médio e África. Os ganhos das ações da Lenovo foram consistentes em toda a região, crescendo em todos os mercados. Entre os destaques do segundo trimestre estão as posições de principal empresa na Rússia e na Alemanha, onde a Lenovo ganhou 3,9 pontos de participação adicional em relação ao ano anterior. Apesar da redução de 8% da indústria em geral em toda a região, a Lenovo aumentou suas remessas de computadores em 27% em relação ao ano anterior, um resultado impressionante. A empresa obteve vendas consolidadas de US$ 1,8 bilhão no segundo trimestre, um aumento de 12% em relação ao ano anterior, e bom para 21% do total de vendas da Lenovo em todo o mundo.
  • As remessas de computadores da Lenovo na América do Norte no segundo trimestre fiscal aumentaram 8% em relação ao ano anterior, em um mercado que caiu drasticamente cerca de 12%. Nesse ambiente, a empresa aumentou 1,6 pontos de participação a uma quota recorde de mercado de 8,3% nos EUA. As vendas consolidadas do segundo trimestre aumentaram 7% em relação ao ano anterior para US$ 1,2 bilhão, ou 14% das vendas totais mundiais da empresa. Desencadeada por um aumento de dez vezes da sua presença no varejo nos EUA, a Lenovo viu ganhos significativos de vendas nos negócios de consumo. O crescimento da conta comercial foi igualmente forte na região.

VISÃO GERAL DO PRODUTO

  • Pela primeira vez, a Lenovo tornou-se a maior fornecedora mundial de notebooks. As vendas de notebooks da empresa em nível mundial no trimestre aumentaram 11,3% em relação ao ano anterior, o que ajudou a Lenovo a ganhar 2,6 pontos de participação e alcançar um alto recorde de participação de mercado de 16%. Na indústria, as vendas de notebooks diminuíram 7% em comparação com o ano anterior. Os notebooks da Lenovo continuaram a ser o produto de maior contribuição para as vendas da empresa em todo o mundo, gerando 53% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas consolidadas dos negócios de notebooks da Lenovo em todo o mundo no segundo trimestre fiscal totalizaram US$ 4,6 bilhões, um aumento de 3% em relação ao ano anterior. Durante o segundo trimestre, a Lenovo anunciou uma impressionante variedade de novos produtos: ThinkPad X1 Carbon, ThinkPad T430u ultrabook, e ThinkPad Tablet 2, o primeiro tablet da empresa especificamente orientado para Windows 8. No mês passado, a Lenovo chamou a atenção da indústria com o anúncio de três novos conversíveis, Yoga 13, Lynx e Twist, tablets que viram, torcem, dobram e separam, e são projetados para o Windows 8.
  • As vendas consolidadas mundiais de computadores Lenovo Desktop tiveram um aumento de 5% no segundo trimestre fiscal, em relação ao ano anterior, alcançando US$ 2,8 bilhões, ou 32% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas mundiais de computadores de mesa da empresa aumentaram 8,8% no segundo trimestre em relação ao ano anterior, em comparação com uma redução geral da indústria de 9% em nível mundial. Como resultado, a Lenovo ganhou 2,6 pontos de participação em relação ao ano anterior e alcançou um alto recorde de participação de mercado de 15%. Durante o segundo trimestre, a Lenovo anunciou seu novo IdeaCentre A520, um novo computador de mesa tudo-em-um com tela compacta de 23 polegadas 1080p, sem moldura, que suporta multi-toque com um ângulo de tela amplamente ajustável (de -5 a 90 graus plano) com imagem perfeita em qualquer ângulo para que os usuários possam assistir filmes, jogar jogos baseados em toque e desfrutar de bate-papos em vídeo, em qualquer posição.
  • Entrando no seu segundo ano completo de operações, o grupo Lenovo de produtos digitais residenciais e de internet móvel (Mobile Internet and Digital Home, MIDH) está avançando a passos largos, com vendas consolidadas de US$ 718 milhões, um aumento de 155% em relação ao ano anterior no segundo trimestre fiscal, e 8% das vendas totais da empresa. Com smartphones e tablets liderando a carga de PC Plus da empresa, a Lenovo continuou a superar o hiper-crescimento de vendas na China, e é agora a segunda maior fornecedora dessas categorias de produtos na China. A Lenovo ganhou uma incrível participação de 12,5 pontos em smartphones no segundo trimestre em comparação com o ano anterior para uma quota de mercado global de 14,2% na China. Durante o segundo trimestre, a Lenovo anunciou que vai começar a vender smartphones na Indonésia, Filipinas e Vietnã, e na semana passada, acrescentou a Índia.

SOBRE A LENOVO

A Lenovo (HKSE: 992) (ADR: LNVGY) é uma empresa de tecnologia pessoal de US$ 30 bilhões – a segunda maior empresa de computadores do mundo, atendendo clientes em mais de 160 países. Dedicados a produzir dispositivos de Internet móvel e PCs excepcionalmente projetados, os negócios da Lenovo são criados a partir de inovação de produtos, uma cadeia global de suprimentos altamente eficiente e forte execução estratégica. Formada com a aquisição da antiga divisão de computadores da IBM pela Lenovo Group, a empresa desenvolve, fabrica e comercializa serviços e produtos tecnológicos fáceis de usar, seguros, confiáveis e de alta qualidade. Suas linhas de produtos incluem os lendários computadores de consumo da marca Idea e os computadores comerciais da marca Think, além de servidores, estações de trabalho e uma família de dispositivos de Internet móvel que inclui tablets e smartphones. A Lenovo, uma empresa global Fortune 500, tem importantes centros de pesquisa em Yamato, Japão; Pequim, Xangai e Shenzhen, na China, e Raleigh, na Carolina do Norte. Para mais informações, confira www.lenovo.com.

*Veja os dados da IDC (International Data Corporation) – 3° trimestre de 2012

RESUMO FINANCEIRO

       

Segundo trimestre encerrado em 30 de setembro de 2012

(em milhões de US$, exceto para dados de participação acionária)

 
 
2º trimestre
12/13
 
2º trimestre
11/12
 
em relação ao ano anterior
CHG
Vendas 8.672   7.786   11%
Lucro bruto 1.050   947   11%
Margem de lucro bruto 12,1%   12,2%   -0,1 pontos
Despesas operacionais (844)   (781)   8%
Índice de despesas para receita 9,7%   10,0%   -0,3 pontos
Lucro operacional 206   166   24%
Outras despesas não operacionais (2)   (1)   47%
Receita antes dos impostos 204   165   24%
Tributação (41)   (20)   103%
Lucro no período 163   145   13%
Participação minoritária (1)   (1)   12%
Lucro atribuível aos acionistas 162   144   13%
Lucro por ação (centavos de US$)          
Básica 1,58   1,41   0,17
Diluída 1,55   1,38   0,17

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

More Stories By Business Wire

Copyright © 2009 Business Wire. All rights reserved. Republication or redistribution of Business Wire content is expressly prohibited without the prior written consent of Business Wire. Business Wire shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

@ThingsExpo Stories
Manufacturers are embracing the Industrial Internet the same way consumers are leveraging Fitbits – to improve overall health and wellness. Both can provide consistent measurement, visibility, and suggest performance improvements customized to help reach goals. Fitbit users can view real-time data and make adjustments to increase their activity. In his session at @ThingsExpo, Mark Bernardo Professional Services Leader, Americas, at GE Digital, will discuss how leveraging the Industrial Interne...
The increasing popularity of the Internet of Things necessitates that our physical and cognitive relationship with wearable technology will change rapidly in the near future. This advent means logging has become a thing of the past. Before, it was on us to track our own data, but now that data is automatically available. What does this mean for mHealth and the "connected" body? In her session at @ThingsExpo, Lisa Calkins, CEO and co-founder of Amadeus Consulting, will discuss the impact of wea...
Whether your IoT service is connecting cars, homes, appliances, wearable, cameras or other devices, one question hangs in the balance – how do you actually make money from this service? The ability to turn your IoT service into profit requires the ability to create a monetization strategy that is flexible, scalable and working for you in real-time. It must be a transparent, smoothly implemented strategy that all stakeholders – from customers to the board – will be able to understand and comprehe...
Increasing IoT connectivity is forcing enterprises to find elegant solutions to organize and visualize all incoming data from these connected devices with re-configurable dashboard widgets to effectively allow rapid decision-making for everything from immediate actions in tactical situations to strategic analysis and reporting. In his session at 18th Cloud Expo, Shikhir Singh, Senior Developer Relations Manager at Sencha, will discuss how to create HTML5 dashboards that interact with IoT devic...
In his session at @ThingsExpo, Chris Klein, CEO and Co-founder of Rachio, will discuss next generation communities that are using IoT to create more sustainable, intelligent communities. One example is Sterling Ranch, a 10,000 home development that – with the help of Siemens – will integrate IoT technology into the community to provide residents with energy and water savings as well as intelligent security. Everything from stop lights to sprinkler systems to building infrastructures will run ef...
Artificial Intelligence has the potential to massively disrupt IoT. In his session at 18th Cloud Expo, AJ Abdallat, CEO of Beyond AI, will discuss what the five main drivers are in Artificial Intelligence that could shape the future of the Internet of Things. AJ Abdallat is CEO of Beyond AI. He has over 20 years of management experience in the fields of artificial intelligence, sensors, instruments, devices and software for telecommunications, life sciences, environmental monitoring, process...
The demand for organizations to expand their infrastructure to multiple IT environments like the cloud, on-premise, mobile, bring your own device (BYOD) and the Internet of Things (IoT) continues to grow. As this hybrid infrastructure increases, the challenge to monitor the security of these systems increases in volume and complexity. In his session at 18th Cloud Expo, Stephen Coty, Chief Security Evangelist at Alert Logic, will show how properly configured and managed security architecture can...
We’ve worked with dozens of early adopters across numerous industries and will debunk common misperceptions, which starts with understanding that many of the connected products we’ll use over the next 5 years are already products, they’re just not yet connected. With an IoT product, time-in-market provides much more essential feedback than ever before. Innovation comes from what you do with the data that the connected product provides in order to enhance the customer experience and optimize busi...
A critical component of any IoT project is the back-end systems that capture data from remote IoT devices and structure it in a way to answer useful questions. Traditional data warehouse and analytical systems are mature technologies that can be used to handle large data sets, but they are not well suited to many IoT-scale products and the need for real-time insights. At Fuze, we have developed a backend platform as part of our mobility-oriented cloud service that uses Big Data-based approache...
SYS-CON Events announced today that Ericsson has been named “Gold Sponsor” of SYS-CON's @ThingsExpo, which will take place on June 7-9, 2016, at the Javits Center in New York, New York. Ericsson is a world leader in the rapidly changing environment of communications technology – providing equipment, software and services to enable transformation through mobility. Some 40 percent of global mobile traffic runs through networks we have supplied. More than 1 billion subscribers around the world re...
SYS-CON Events announced today that Peak 10, Inc., a national IT infrastructure and cloud services provider, will exhibit at SYS-CON's 18th International Cloud Expo®, which will take place on June 7-9, 2016, at the Javits Center in New York City, NY. Peak 10 provides reliable, tailored data center and network services, cloud and managed services. Its solutions are designed to scale and adapt to customers’ changing business needs, enabling them to lower costs, improve performance and focus inter...
The IoTs will challenge the status quo of how IT and development organizations operate. Or will it? Certainly the fog layer of IoT requires special insights about data ontology, security and transactional integrity. But the developmental challenges are the same: People, Process and Platform. In his session at @ThingsExpo, Craig Sproule, CEO of Metavine, will demonstrate how to move beyond today's coding paradigm and share the must-have mindsets for removing complexity from the development proc...
We're entering the post-smartphone era, where wearable gadgets from watches and fitness bands to glasses and health aids will power the next technological revolution. With mass adoption of wearable devices comes a new data ecosystem that must be protected. Wearables open new pathways that facilitate the tracking, sharing and storing of consumers’ personal health, location and daily activity data. Consumers have some idea of the data these devices capture, but most don’t realize how revealing and...
trust and privacy in their ecosystem. Assurance and protection of device identity, secure data encryption and authentication are the key security challenges organizations are trying to address when integrating IoT devices. This holds true for IoT applications in a wide range of industries, for example, healthcare, consumer devices, and manufacturing. In his session at @ThingsExpo, Lancen LaChance, vice president of product management, IoT solutions at GlobalSign, will teach IoT developers how t...
There is an ever-growing explosion of new devices that are connected to the Internet using “cloud” solutions. This rapid growth is creating a massive new demand for efficient access to data. And it’s not just about connecting to that data anymore. This new demand is bringing new issues and challenges and it is important for companies to scale for the coming growth. And with that scaling comes the need for greater security, gathering and data analysis, storage, connectivity and, of course, the...
So, you bought into the current machine learning craze and went on to collect millions/billions of records from this promising new data source. Now, what do you do with them? Too often, the abundance of data quickly turns into an abundance of problems. How do you extract that "magic essence" from your data without falling into the common pitfalls? In her session at @ThingsExpo, Natalia Ponomareva, Software Engineer at Google, will provide tips on how to be successful in large scale machine lear...
Digital payments using wearable devices such as smart watches, fitness trackers, and payment wristbands are an increasing area of focus for industry participants, and consumer acceptance from early trials and deployments has encouraged some of the biggest names in technology and banking to continue their push to drive growth in this nascent market. Wearable payment systems may utilize near field communication (NFC), radio frequency identification (RFID), or quick response (QR) codes and barcodes...
You think you know what’s in your data. But do you? Most organizations are now aware of the business intelligence represented by their data. Data science stands to take this to a level you never thought of – literally. The techniques of data science, when used with the capabilities of Big Data technologies, can make connections you had not yet imagined, helping you discover new insights and ask new questions of your data. In his session at @ThingsExpo, Sarbjit Sarkaria, data science team lead ...
The IETF draft standard for M2M certificates is a security solution specifically designed for the demanding needs of IoT/M2M applications. In his session at @ThingsExpo, Brian Romansky, VP of Strategic Technology at TrustPoint Innovation, will explain how M2M certificates can efficiently enable confidentiality, integrity, and authenticity on highly constrained devices.
You deployed your app with the Bluemix PaaS and it's gaining some serious traction, so it's time to make some tweaks. Did you design your application in a way that it can scale in the cloud? Were you even thinking about the cloud when you built the app? If not, chances are your app is going to break. Check out this webcast to learn various techniques for designing applications that will scale successfully in Bluemix, for the confidence you need to take your apps to the next level and beyond.