Click here to close now.

Welcome!

IBM Cloud Authors: AppDynamics Blog, Liz McMillan, Elizabeth White, Pat Romanski, Yeshim Deniz

News Feed Item

Lenovo informa resultados do terceiro trimestre de 2012/2013

A Lenovo Group informou hoje os resultados de seu terceiro trimestre fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2012. No seu melhor trimestre, a Lenovo continuou a superar o mercado em todas as regiões com recorde em vendas, rendimento bruto e lucros. A Lenovo continua seu esforço para se tornar a maior fabricante mundial de computadores pessoais (PC) e líder mundial emergente de dispositivos PC Plus, com outro recorde de vendas trimestrais de US$ 9,4 bilhões, um crescimento de 12% em relação ao ano anterior.

Por 13 trimestres consecutivos, a Lenovo foi a empresa de computadores que mais cresceu. A Lenovo também foi reconhecida pelo IDC como o terceiro maior fabricante do mundo de "dispositivos conectados inteligentes", tais como tablets, computadores e smartphones. Ao mesmo tempo, a Lenovo teve outro trimestre com rendimento bruto recorde de US$ 246 milhões, demonstrando que tal crescimento rápido está sendo alcançado enquanto os lucros aumentam.

Os rendimentos da Lenovo no terceiro trimestre também foram um recorde de US$ 205 milhões, um crescimento de 34% em relação ao ano passado, com margem bruta de 11,8%. O lucro bruto do terceiro trimestre fiscal cresceu 15% em relação ao ano anterior, chegando a US$ 1,1 bilhão, enquanto o lucro operacional do terceiro trimestre foi de US$ 243 milhões, um aumento de 26% em relação ao ano anterior. Os rendimentos básicos por ação no terceiro trimestre fiscal foram de 1,99 centavos de dólar ou 15,42 centavos de HK. As reservas líquidas de caixa em 31 de dezembro de 2012 totalizaram US$ 4,2 bilhões.

A estratégia ‘Proteger e Atacar’ da empresa – proteger as duas áreas de lucro de computadores comerciais globais e os negócios na China, enquanto ataca três grandes oportunidades de crescimento em mercados emergentes, produtos de consumo global e PC Plus, como smartphones, tablets e TVs inteligentes - continuou a produzir resultados. Neste trimestre, os negócios de ataque corresponderam a 50% dos lucros da empresa, um crescimento significativo em relação há quatro anos, quando a empresa lançou a estratégia, e as rendas de ataque foram de 32%. Também demonstrando o balanço da empresa, suas rendas de MIDH (Mobile Internet e Digital Home - Internet móvel e casa digital), que incluem negócios de smartphone, tablet e TV inteligente, representaram 11% do lucro da empresa neste trimestre, um crescimento de 77% em relação ao ano anterior. E pela primeira vez, o seu negócio de smartphones na China se tornou rentável.

Durante o terceiro trimestre fiscal, as exportações mundiais de computadores da Lenovo cresceram 7,9% para uma fatia de mercado histórica de 15,9%*, em um mercado difícil, que estava 7,8% mais baixo que o ano anterior. Este foi o 15º trimestre consecutivo que a empresa cresceu mais rápido que a indústria. A Lenovo ganhou pontos de participação em todas as regiões e em todas as categorias de produtos e em todos os segmentos de varejo correspondentes.

Enquanto o crescimento orgânico da empresa continua a direcionar a maior parte de seu sucesso, os acionistas devem observar que a Lenovo fechou joint venture e aquisições anunciadas nos últimos dois trimestres, incluindo sua parceria estratégica com a EMC, que inclui a joint venture com a Iomega; a aquisição da CCE, uma empresa líder de PC+ no Brasil, e sua aquisição da Stoneware, empresa americana de computação em nuvem. Mais do que isso, a empresa esclarece que a integração de todas as fusões e aquisições anunciadas nos últimos três anos estão bem encaminhadas, em muitos casos, antes do previsto.

A Lenovo realinhou recentemente suas organizações de desenvolvimento de produtos e cadeia de fornecedores criando dois novos grupos: o Lenovo Business Group, voltado para PCs mainstream, internet móvel e produtos digitais domésticos; e o Think Business Group, que vai se concentrar em produtos da marca Think com foco em consumidores sofisticados e empresas. Hoje, a Lenovo é duas vezes maior e muito mais diversa do que era quando sua estrutura foi estabelecida há quatro anos. Essa estrutura foi ideal ao apoiar negócios da Lenovo quando estava na maior parte do tempo concentrada nos negócios de PCs na China e PCs comerciais globais. Hoje, a empresa construiu um mercado forte de negócios para consumidores, mercados móveis e emergentes mundialmente, e essa mudança foi iniciada para direcionar desempenho contínuo em todos os segmentos, para estar à frente das necessidades dos consumidores, enquanto entrega velocidade, agilidade e inovação.

O Consumer Electronics Show (CES), recentemente concluído em Las Vegas, continuou a mostrar que a inovação é uma vantagem competitiva significativa e condutor do crescimento futuro para a Lenovo. A empresa recebeu um recorde de 50 prêmios no CES, incluindo diversos agradecimentos "Melhor do Show". Um portfólio robusto de produtos inovadores, como o IdeaCentre Horizon - um PC de mesa de 27 polegadas; ThinkPad Helix - o último PC conversível da Lenovo projetado para profissionais de negócios; e o smartphone K900, com processador Intel, estão bem posicionados para continuar a estimular a demanda de novos clientes e impulsionar o desempenho da Lenovo.

"Com a forte execução da nossa estratégia "Proteger e Atacar", a Lenovo não apenas atingiu recordes de renda, lucro e participação no mercado de PCs no último trimestre, como também nossos negócios de smartphones e tablets tiveram crescimento incrível. Mais do que isso, nossos negócios mundiais de tablets e smartphones na China se tornaram rentáveis", afirma Yang Yuanqing, presidente e diretor executivo do Lenovo Group. "Enquanto continuamos a entrar na era PC Plus, a Lenovo já estabeleceu uma base sólida. Nossa nova organização vai fornecer a estrutura para elevar nossos negócios diversificados e impulsioná-los para o próximo nível. Estamos confiantes de que podemos vencer por meio da diferenciação e seremos os líderes de inovação na era PC Plus".

VISÃO GEOGRÁFICA GERAL

  • A Lenovo China obteve US$ 4,1 bilhões em vendas consolidadas no terceiro trimestre fiscal, um aumento de 17% em relação ao ano anterior, responsável por 43% do volume total de vendas da empresa em todo o mundo. A estratégia PC Plus da Lenovo incentivou um desempenho excelente na China com crescimento de 83% da receita de MIHD e uma contribuição de 22% na receita da China. A empresa alcançou um importante marco com o smartphone na China, obtendo rentabilidade pela primeira vez. A Lenovo assumiu a posição de principal fornecedor na China, alcançando uma fatia de mercado de 36,7%, um aumento de 1,4 pontos em relação ao ano anterior. As vendas de computadores da Lenovo na China cresceram 2% no trimestre em relação ao ano anterior, um resultado significativo, considerando que o mercado de computadores na China caiu 2%.
  • Na região Ásia-Pacífico/América Latina, a Lenovo alcançou uma fatia de mercado de 11,3% no terceiro trimestre fiscal, um crescimento ligeiro em relação ao ano anterior. Em um mercado de computadores que caiu 9% em relação ao ano anterior, a empresa aumentou suas remessas de computadores em toda a região em 4%. A Lenovo continuou sua operação como o principal fornecedor de computadores no Japão. As vendas consolidadas de toda a região totalizaram US$ 1,7 bilhão para 18% das vendas mundiais da Lenovo, enquanto as margens operacionais continuaram a ser lucrativas.
  • A Lenovo na Europa, Oriente Médio e África aumentou 25% as suas remessas de computadores e tornou-se o segundo maior vendedor de computadores nestas regiões, com 11% de participação no mercado, um crescimento de 3,2 pontos em relação ao ano anterior. Este foi o primeiro trimestre que a empresa alcançou a posição número dois na região. Estas conquistas foram feitas apesar dos tempos difíceis de declínio geral da indústria nas remessas de 11% em toda a região. A empresa obteve vendas consolidadas de US$ 2,3 bilhões no terceiro trimestre, um aumento de 17% em relação ao ano anterior, e bom para 25% do total de vendas da Lenovo em todo o mundo.
  • As remessas de computadores da Lenovo na América do Norte no terceiro trimestre fiscal aumentaram 11% em relação ao ano anterior, em um mercado que caiu cerca de 7%. Nesse ambiente, a empresa aumentou 1,5 pontos de participação para uma quota recorde de mercado de 9%. As vendas consolidadas do segundo trimestre aumentaram 8% em relação ao ano anterior, indo para US$ 1,3 bilhão, ou 14% das vendas totais mundiais da empresa. Além disso, pela primeira vez na América do Norte, a Lenovo fez incursões significativas no espaço do consumidor sofisticado, levando uma grande fatia das vendas dos dispositivos conversíveis com Windows 8 - incluindo participação de 30% do mercado de US$ 700 e acima e participação de 45% do mercado de US$ 900 e acima.

VISÃO GERAL DO PRODUTO

  • As remessas de notebooks da empresa, em nível mundial, no trimestre, aumentaram 9,5% em relação ao ano anterior, o que ajudou a Lenovo a ganhar 2,6 pontos de participação e alcançar uma participação de mercado de 15,8%. Na indústria, as vendas de notebooks diminuíram 8,6% em comparação com o ano anterior. Os notebooks da Lenovo continuaram a ser o produto de maior contribuição para as vendas da empresa em todo o mundo, gerando 52% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas consolidadas dos negócios de notebooks da Lenovo em todo o mundo, no terceiro trimestre fiscal, totalizaram US$ 4,8 bilhões, um aumento de 8% em relação ao ano anterior. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo assumiu a indústria energeticamente, anunciando uma nova família de dispositivos conversíveis, toque otimizado para o Windows 8: os Yogas 11" e 13", o IdeaPad Lynx e o ThinkPad Twist. A Lenovo também anunciou o ThinkPad X1 Carbon Touch, acrescentando experiência de toque ao Ultrabook, líder executivo da indústria, e ao ThinkPad Twist, um dispositivo de negócios pronto que coloca uma nova variante no tablet tradicional conversível.
  • As vendas consolidadas mundiais de computadores de mesa (Desktop) da Lenovo tiveram um aumento de 1% no terceiro trimestre fiscal, em relação ao ano anterior, alcançando US$ 2,8 bilhões, ou 30% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas mundiais de computadores de mesa da empresa aumentaram 5,8% no terceiro trimestre em relação ao ano anterior, em comparação com uma redução geral da indústria de 6,8% em nível mundial. Como resultado, a Lenovo ganhou 1,9 pontos de participação em relação ao ano anterior e alcançou um alto recorde de participação de mercado, de 16,1%. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo anunciou seu novo IdeaCentre Q190, o menor computador de mesa completo do mundo - medindo apenas 22 mm (0,86 polegadas) de largura - e as mais recentes adições à família C-series tudo-em-um (AIO), com forte desempenho, acessível, e capacidades multimídia projetado para um envolvente entretenimento.
  • Como o segundo maior fornecedor de smartphones e tablets da China, o grupo MIDH da Lenovocontinua rapidamente a construir seu negócio. Com vendas consolidadas de US$ 998 milhões, um crescimento de 77% em relação ao ano anterior no terceiro trimestre fiscal, o MIDH contribuiu com 11% no total de vendas da empresa. A Lenovo ganhou uma participação de 4,7 pontos em smartphones no terceiro trimestre em comparação com o ano anterior para uma quota de mercado global de 12,3% na China. O negócio também alcançou rentabilidade. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo anunciou que vai começar a vender smartphones na Rússia, além da Índia, Indonésia, Filipinas e Vietnã anunciados anteriormente. Estes cinco países, além da China, representam 44% da população mundial, e proporcionam à Lenovo uma presença forte das vendas nestas economias emergentes importantes.

SOBRE A LENOVO

A Lenovo (HKSE: 0992) (PINK SHEETS: LNVGY) é uma empresa de tecnologia pessoal de US$ 30 bilhões – a segunda maior empresa de computadores do mundo, atendendo clientes em mais de 160 países. Dedicados a produzir dispositivos de internet móvel e computadores excepcionalmente projetados, os negócios da Lenovo são criados a partir de inovação de produtos, uma cadeia global de suprimentos altamente eficiente e forte execução estratégica. Formada com a aquisição da antiga divisão de computadores da IBM pela Lenovo Group, a empresa desenvolve, fabrica e comercializa serviços e produtos tecnológicos fáceis de usar, seguros, confiáveis e de alta qualidade. Suas linhas de produtos incluem os lendários computadores de consumo da marca Idea e os computadores comerciais da marca Think, além de servidores, estações de trabalho e uma família de dispositivos de internet móvel que inclui tablets e smartphones. A Lenovo, uma empresa global Fortune 500, tem importantes centros de pesquisa em Yamato, no Japão, Pequim, Xangai e Shenzhen, na China, e Raleigh, na Carolina do Norte, EUA. Para obter informações adicionais, acesse www.lenovo.com.

*Veja os dados da IDC (International Data Corporation) – 4° trimestre de 2012

     

RESUMO FINANCEIRO

Para o terceiro trimestre encerrado em 31 de dezembro de 2012

 

(em milhões de US$, exceto para dados de participação acionária)

 
 
 

Terceiro Trimestre
12/13

   

Terceiro trimestre
11/12

   

em relação ao ano anterior
CHG

 
Vendas 9.359     8.372     12 %
Lucro bruto 1.101     954     15 %
Margem de lucro bruto 11,8 %   11,4 %  

0,4

pt

Despesas operacionais (858 )   (761 )   13 %
Índice de despesas para receita 9,2 %   9,1 %  

0,1

pt

Lucro operacional 243     193     26 %
Outras despesas não operacionais 3     (1 )   NA  
Receita bruta 246     192     28 %
Tributação (46 )   (38 )   22 %
Lucro no período 200     154     30 %
Participação minoritária 5     (1 )   NA  
Lucro atribuível aos acionistas 205     153     34 %
Lucro por ação (centavos de US$)
Básica 1,99 1,50 0,49
Diluída 1,96     1,46     0,50  

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

More Stories By Business Wire

Copyright © 2009 Business Wire. All rights reserved. Republication or redistribution of Business Wire content is expressly prohibited without the prior written consent of Business Wire. Business Wire shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

@ThingsExpo Stories
The Internet of Things is a misnomer. That implies that everything is on the Internet, and that simply should not be - especially for things that are blurring the line between medical devices that stimulate like a pacemaker and quantified self-sensors like a pedometer or pulse tracker. The mesh of things that we manage must be segmented into zones of trust for sensing data, transmitting data, receiving command and control administrative changes, and peer-to-peer mesh messaging. In his session at @ThingsExpo, Ryan Bagnulo, Solution Architect / Software Engineer at SOA Software, focused on desi...
An entirely new security model is needed for the Internet of Things, or is it? Can we save some old and tested controls for this new and different environment? In his session at @ThingsExpo, New York's at the Javits Center, Davi Ottenheimer, EMC Senior Director of Trust, reviewed hands-on lessons with IoT devices and reveal a new risk balance you might not expect. Davi Ottenheimer, EMC Senior Director of Trust, has more than nineteen years' experience managing global security operations and assessments, including a decade of leading incident response and digital forensics. He is co-author of t...
The multi-trillion economic opportunity around the "Internet of Things" (IoT) is emerging as the hottest topic for investors in 2015. As we connect the physical world with information technology, data from actions, processes and the environment can increase sales, improve efficiencies, automate daily activities and minimize risk. In his session at @ThingsExpo, Ed Maguire, Senior Analyst at CLSA Americas, will describe what is new and different about IoT, explore financial, technological and real-world impact across consumer and business use cases. Why now? Significant corporate and venture...
While great strides have been made relative to the video aspects of remote collaboration, audio technology has basically stagnated. Typically all audio is mixed to a single monaural stream and emanates from a single point, such as a speakerphone or a speaker associated with a video monitor. This leads to confusion and lack of understanding among participants especially regarding who is actually speaking. Spatial teleconferencing introduces the concept of acoustic spatial separation between conference participants in three dimensional space. This has been shown to significantly improve comprehe...
Today’s enterprise is being driven by disruptive competitive and human capital requirements to provide enterprise application access through not only desktops, but also mobile devices. To retrofit existing programs across all these devices using traditional programming methods is very costly and time consuming – often prohibitively so. In his session at @ThingsExpo, Jesse Shiah, CEO, President, and Co-Founder of AgilePoint Inc., discussed how you can create applications that run on all mobile devices as well as laptops and desktops using a visual drag-and-drop application – and eForms-buildi...
There will be 150 billion connected devices by 2020. New digital businesses have already disrupted value chains across every industry. APIs are at the center of the digital business. You need to understand what assets you have that can be exposed digitally, what their digital value chain is, and how to create an effective business model around that value chain to compete in this economy. No enterprise can be complacent and not engage in the digital economy. Learn how to be the disruptor and not the disruptee.
The enterprise market will drive IoT device adoption over the next five years. In his session at @ThingsExpo, John Greenough, an analyst at BI Intelligence, division of Business Insider, will analyze how companies will adopt IoT products and the associated cost of adopting those products. John Greenough is the lead analyst covering the Internet of Things for BI Intelligence- Business Insider’s paid research service. Numerous IoT companies have cited his analysis of the IoT. Prior to joining BI Intelligence, he worked analyzing bank technology for Corporate Insight and The Clearing House Pay...
The Domain Name Service (DNS) is one of the most important components in networking infrastructure, enabling users and services to access applications by translating URLs (names) into IP addresses (numbers). Because every icon and URL and all embedded content on a website requires a DNS lookup loading complex sites necessitates hundreds of DNS queries. In addition, as more internet-enabled ‘Things' get connected, people will rely on DNS to name and find their fridges, toasters and toilets. According to a recent IDG Research Services Survey this rate of traffic will only grow. What's driving t...
SYS-CON Events announced today that MetraTech, now part of Ericsson, has been named “Silver Sponsor” of SYS-CON's 16th International Cloud Expo®, which will take place on June 9–11, 2015, at the Javits Center in New York, NY. Ericsson is the driving force behind the Networked Society- a world leader in communications infrastructure, software and services. Some 40% of the world’s mobile traffic runs through networks Ericsson has supplied, serving more than 2.5 billion subscribers.
With major technology companies and startups seriously embracing IoT strategies, now is the perfect time to attend @ThingsExpo in Silicon Valley. Learn what is going on, contribute to the discussions, and ensure that your enterprise is as "IoT-Ready" as it can be! Internet of @ThingsExpo, taking place Nov 3-5, 2015, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA, is co-located with 17th Cloud Expo and will feature technical sessions from a rock star conference faculty and the leading industry players in the world. The Internet of Things (IoT) is the most profound change in personal an...
The Internet of Things promises to transform businesses (and lives), but navigating the business and technical path to success can be difficult to understand. In his session at @ThingsExpo, Sean Lorenz, Technical Product Manager for Xively at LogMeIn, demonstrated how to approach creating broadly successful connected customer solutions using real world business transformation studies including New England BioLabs and more.
The world is at a tipping point where the technology, the device and global adoption are converging to such a point that we will see an explosion of a world where smartphone devices not only allow us to talk to each other, but allow for communication between everything – serving as a central hub from which we control our world – MediaTek is at the heart of both driving this and allowing the markets to drive this reality forward themselves. The next wave of consumer gadgets is here – smart, connected, and small. If your ambitions are big, so are ours. In his session at @ThingsExpo, Jack Hu, D...
17th Cloud Expo, taking place Nov 3-5, 2015, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA, will feature technical sessions from a rock star conference faculty and the leading industry players in the world. Cloud computing is now being embraced by a majority of enterprises of all sizes. Yesterday's debate about public vs. private has transformed into the reality of hybrid cloud: a recent survey shows that 74% of enterprises have a hybrid cloud strategy. Meanwhile, 94% of enterprises are using some form of XaaS – software, platform, and infrastructure as a service.
The recent trends like cloud computing, social, mobile and Internet of Things are forcing enterprises to modernize in order to compete in the competitive globalized markets. However, enterprises are approaching newer technologies with a more silo-ed way, gaining only sub optimal benefits. The Modern Enterprise model is presented as a newer way to think of enterprise IT, which takes a more holistic approach to embracing modern technologies.
The true value of the Internet of Things (IoT) lies not just in the data, but through the services that protect the data, perform the analysis and present findings in a usable way. With many IoT elements rooted in traditional IT components, Big Data and IoT isn’t just a play for enterprise. In fact, the IoT presents SMBs with the prospect of launching entirely new activities and exploring innovative areas. CompTIA research identifies several areas where IoT is expected to have the greatest impact.
There's no doubt that the Internet of Things is driving the next wave of innovation. Google has spent billions over the past few months vacuuming up companies that specialize in smart appliances and machine learning. Already, Philips light bulbs, Audi automobiles, and Samsung washers and dryers can communicate with and be controlled from mobile devices. To take advantage of the opportunities the Internet of Things brings to your business, you'll want to start preparing now.
P2P RTC will impact the landscape of communications, shifting from traditional telephony style communications models to OTT (Over-The-Top) cloud assisted & PaaS (Platform as a Service) communication services. The P2P shift will impact many areas of our lives, from mobile communication, human interactive web services, RTC and telephony infrastructure, user federation, security and privacy implications, business costs, and scalability. In his session at @ThingsExpo, Robin Raymond, Chief Architect at Hookflash, will walk through the shifting landscape of traditional telephone and voice services ...
Explosive growth in connected devices. Enormous amounts of data for collection and analysis. Critical use of data for split-second decision making and actionable information. All three are factors in making the Internet of Things a reality. Yet, any one factor would have an IT organization pondering its infrastructure strategy. How should your organization enhance its IT framework to enable an Internet of Things implementation? In his session at Internet of @ThingsExpo, James Kirkland, Chief Architect for the Internet of Things and Intelligent Systems at Red Hat, described how to revolutioniz...
The security devil is always in the details of the attack: the ones you've endured, the ones you prepare yourself to fend off, and the ones that, you fear, will catch you completely unaware and defenseless. The Internet of Things (IoT) is nothing if not an endless proliferation of details. It's the vision of a world in which continuous Internet connectivity and addressability is embedded into a growing range of human artifacts, into the natural world, and even into our smartphones, appliances, and physical persons. In the IoT vision, every new "thing" - sensor, actuator, data source, data con...
All major researchers estimate there will be tens of billions devices - computers, smartphones, tablets, and sensors - connected to the Internet by 2020. This number will continue to grow at a rapid pace for the next several decades. With major technology companies and startups seriously embracing IoT strategies, now is the perfect time to attend @ThingsExpo, June 9-11, 2015, at the Javits Center in New York City. Learn what is going on, contribute to the discussions, and ensure that your enterprise is as "IoT-Ready" as it can be