Welcome!

IBM Cloud Authors: Liz McMillan, Pat Romanski, Yeshim Deniz, Carmen Gonzalez, Elizabeth White

News Feed Item

Lenovo informa resultados do terceiro trimestre de 2012/2013

A Lenovo Group informou hoje os resultados de seu terceiro trimestre fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2012. No seu melhor trimestre, a Lenovo continuou a superar o mercado em todas as regiões com recorde em vendas, rendimento bruto e lucros. A Lenovo continua seu esforço para se tornar a maior fabricante mundial de computadores pessoais (PC) e líder mundial emergente de dispositivos PC Plus, com outro recorde de vendas trimestrais de US$ 9,4 bilhões, um crescimento de 12% em relação ao ano anterior.

Por 13 trimestres consecutivos, a Lenovo foi a empresa de computadores que mais cresceu. A Lenovo também foi reconhecida pelo IDC como o terceiro maior fabricante do mundo de "dispositivos conectados inteligentes", tais como tablets, computadores e smartphones. Ao mesmo tempo, a Lenovo teve outro trimestre com rendimento bruto recorde de US$ 246 milhões, demonstrando que tal crescimento rápido está sendo alcançado enquanto os lucros aumentam.

Os rendimentos da Lenovo no terceiro trimestre também foram um recorde de US$ 205 milhões, um crescimento de 34% em relação ao ano passado, com margem bruta de 11,8%. O lucro bruto do terceiro trimestre fiscal cresceu 15% em relação ao ano anterior, chegando a US$ 1,1 bilhão, enquanto o lucro operacional do terceiro trimestre foi de US$ 243 milhões, um aumento de 26% em relação ao ano anterior. Os rendimentos básicos por ação no terceiro trimestre fiscal foram de 1,99 centavos de dólar ou 15,42 centavos de HK. As reservas líquidas de caixa em 31 de dezembro de 2012 totalizaram US$ 4,2 bilhões.

A estratégia ‘Proteger e Atacar’ da empresa – proteger as duas áreas de lucro de computadores comerciais globais e os negócios na China, enquanto ataca três grandes oportunidades de crescimento em mercados emergentes, produtos de consumo global e PC Plus, como smartphones, tablets e TVs inteligentes - continuou a produzir resultados. Neste trimestre, os negócios de ataque corresponderam a 50% dos lucros da empresa, um crescimento significativo em relação há quatro anos, quando a empresa lançou a estratégia, e as rendas de ataque foram de 32%. Também demonstrando o balanço da empresa, suas rendas de MIDH (Mobile Internet e Digital Home - Internet móvel e casa digital), que incluem negócios de smartphone, tablet e TV inteligente, representaram 11% do lucro da empresa neste trimestre, um crescimento de 77% em relação ao ano anterior. E pela primeira vez, o seu negócio de smartphones na China se tornou rentável.

Durante o terceiro trimestre fiscal, as exportações mundiais de computadores da Lenovo cresceram 7,9% para uma fatia de mercado histórica de 15,9%*, em um mercado difícil, que estava 7,8% mais baixo que o ano anterior. Este foi o 15º trimestre consecutivo que a empresa cresceu mais rápido que a indústria. A Lenovo ganhou pontos de participação em todas as regiões e em todas as categorias de produtos e em todos os segmentos de varejo correspondentes.

Enquanto o crescimento orgânico da empresa continua a direcionar a maior parte de seu sucesso, os acionistas devem observar que a Lenovo fechou joint venture e aquisições anunciadas nos últimos dois trimestres, incluindo sua parceria estratégica com a EMC, que inclui a joint venture com a Iomega; a aquisição da CCE, uma empresa líder de PC+ no Brasil, e sua aquisição da Stoneware, empresa americana de computação em nuvem. Mais do que isso, a empresa esclarece que a integração de todas as fusões e aquisições anunciadas nos últimos três anos estão bem encaminhadas, em muitos casos, antes do previsto.

A Lenovo realinhou recentemente suas organizações de desenvolvimento de produtos e cadeia de fornecedores criando dois novos grupos: o Lenovo Business Group, voltado para PCs mainstream, internet móvel e produtos digitais domésticos; e o Think Business Group, que vai se concentrar em produtos da marca Think com foco em consumidores sofisticados e empresas. Hoje, a Lenovo é duas vezes maior e muito mais diversa do que era quando sua estrutura foi estabelecida há quatro anos. Essa estrutura foi ideal ao apoiar negócios da Lenovo quando estava na maior parte do tempo concentrada nos negócios de PCs na China e PCs comerciais globais. Hoje, a empresa construiu um mercado forte de negócios para consumidores, mercados móveis e emergentes mundialmente, e essa mudança foi iniciada para direcionar desempenho contínuo em todos os segmentos, para estar à frente das necessidades dos consumidores, enquanto entrega velocidade, agilidade e inovação.

O Consumer Electronics Show (CES), recentemente concluído em Las Vegas, continuou a mostrar que a inovação é uma vantagem competitiva significativa e condutor do crescimento futuro para a Lenovo. A empresa recebeu um recorde de 50 prêmios no CES, incluindo diversos agradecimentos "Melhor do Show". Um portfólio robusto de produtos inovadores, como o IdeaCentre Horizon - um PC de mesa de 27 polegadas; ThinkPad Helix - o último PC conversível da Lenovo projetado para profissionais de negócios; e o smartphone K900, com processador Intel, estão bem posicionados para continuar a estimular a demanda de novos clientes e impulsionar o desempenho da Lenovo.

"Com a forte execução da nossa estratégia "Proteger e Atacar", a Lenovo não apenas atingiu recordes de renda, lucro e participação no mercado de PCs no último trimestre, como também nossos negócios de smartphones e tablets tiveram crescimento incrível. Mais do que isso, nossos negócios mundiais de tablets e smartphones na China se tornaram rentáveis", afirma Yang Yuanqing, presidente e diretor executivo do Lenovo Group. "Enquanto continuamos a entrar na era PC Plus, a Lenovo já estabeleceu uma base sólida. Nossa nova organização vai fornecer a estrutura para elevar nossos negócios diversificados e impulsioná-los para o próximo nível. Estamos confiantes de que podemos vencer por meio da diferenciação e seremos os líderes de inovação na era PC Plus".

VISÃO GEOGRÁFICA GERAL

  • A Lenovo China obteve US$ 4,1 bilhões em vendas consolidadas no terceiro trimestre fiscal, um aumento de 17% em relação ao ano anterior, responsável por 43% do volume total de vendas da empresa em todo o mundo. A estratégia PC Plus da Lenovo incentivou um desempenho excelente na China com crescimento de 83% da receita de MIHD e uma contribuição de 22% na receita da China. A empresa alcançou um importante marco com o smartphone na China, obtendo rentabilidade pela primeira vez. A Lenovo assumiu a posição de principal fornecedor na China, alcançando uma fatia de mercado de 36,7%, um aumento de 1,4 pontos em relação ao ano anterior. As vendas de computadores da Lenovo na China cresceram 2% no trimestre em relação ao ano anterior, um resultado significativo, considerando que o mercado de computadores na China caiu 2%.
  • Na região Ásia-Pacífico/América Latina, a Lenovo alcançou uma fatia de mercado de 11,3% no terceiro trimestre fiscal, um crescimento ligeiro em relação ao ano anterior. Em um mercado de computadores que caiu 9% em relação ao ano anterior, a empresa aumentou suas remessas de computadores em toda a região em 4%. A Lenovo continuou sua operação como o principal fornecedor de computadores no Japão. As vendas consolidadas de toda a região totalizaram US$ 1,7 bilhão para 18% das vendas mundiais da Lenovo, enquanto as margens operacionais continuaram a ser lucrativas.
  • A Lenovo na Europa, Oriente Médio e África aumentou 25% as suas remessas de computadores e tornou-se o segundo maior vendedor de computadores nestas regiões, com 11% de participação no mercado, um crescimento de 3,2 pontos em relação ao ano anterior. Este foi o primeiro trimestre que a empresa alcançou a posição número dois na região. Estas conquistas foram feitas apesar dos tempos difíceis de declínio geral da indústria nas remessas de 11% em toda a região. A empresa obteve vendas consolidadas de US$ 2,3 bilhões no terceiro trimestre, um aumento de 17% em relação ao ano anterior, e bom para 25% do total de vendas da Lenovo em todo o mundo.
  • As remessas de computadores da Lenovo na América do Norte no terceiro trimestre fiscal aumentaram 11% em relação ao ano anterior, em um mercado que caiu cerca de 7%. Nesse ambiente, a empresa aumentou 1,5 pontos de participação para uma quota recorde de mercado de 9%. As vendas consolidadas do segundo trimestre aumentaram 8% em relação ao ano anterior, indo para US$ 1,3 bilhão, ou 14% das vendas totais mundiais da empresa. Além disso, pela primeira vez na América do Norte, a Lenovo fez incursões significativas no espaço do consumidor sofisticado, levando uma grande fatia das vendas dos dispositivos conversíveis com Windows 8 - incluindo participação de 30% do mercado de US$ 700 e acima e participação de 45% do mercado de US$ 900 e acima.

VISÃO GERAL DO PRODUTO

  • As remessas de notebooks da empresa, em nível mundial, no trimestre, aumentaram 9,5% em relação ao ano anterior, o que ajudou a Lenovo a ganhar 2,6 pontos de participação e alcançar uma participação de mercado de 15,8%. Na indústria, as vendas de notebooks diminuíram 8,6% em comparação com o ano anterior. Os notebooks da Lenovo continuaram a ser o produto de maior contribuição para as vendas da empresa em todo o mundo, gerando 52% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas consolidadas dos negócios de notebooks da Lenovo em todo o mundo, no terceiro trimestre fiscal, totalizaram US$ 4,8 bilhões, um aumento de 8% em relação ao ano anterior. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo assumiu a indústria energeticamente, anunciando uma nova família de dispositivos conversíveis, toque otimizado para o Windows 8: os Yogas 11" e 13", o IdeaPad Lynx e o ThinkPad Twist. A Lenovo também anunciou o ThinkPad X1 Carbon Touch, acrescentando experiência de toque ao Ultrabook, líder executivo da indústria, e ao ThinkPad Twist, um dispositivo de negócios pronto que coloca uma nova variante no tablet tradicional conversível.
  • As vendas consolidadas mundiais de computadores de mesa (Desktop) da Lenovo tiveram um aumento de 1% no terceiro trimestre fiscal, em relação ao ano anterior, alcançando US$ 2,8 bilhões, ou 30% da receita total de vendas da Lenovo. As vendas mundiais de computadores de mesa da empresa aumentaram 5,8% no terceiro trimestre em relação ao ano anterior, em comparação com uma redução geral da indústria de 6,8% em nível mundial. Como resultado, a Lenovo ganhou 1,9 pontos de participação em relação ao ano anterior e alcançou um alto recorde de participação de mercado, de 16,1%. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo anunciou seu novo IdeaCentre Q190, o menor computador de mesa completo do mundo - medindo apenas 22 mm (0,86 polegadas) de largura - e as mais recentes adições à família C-series tudo-em-um (AIO), com forte desempenho, acessível, e capacidades multimídia projetado para um envolvente entretenimento.
  • Como o segundo maior fornecedor de smartphones e tablets da China, o grupo MIDH da Lenovocontinua rapidamente a construir seu negócio. Com vendas consolidadas de US$ 998 milhões, um crescimento de 77% em relação ao ano anterior no terceiro trimestre fiscal, o MIDH contribuiu com 11% no total de vendas da empresa. A Lenovo ganhou uma participação de 4,7 pontos em smartphones no terceiro trimestre em comparação com o ano anterior para uma quota de mercado global de 12,3% na China. O negócio também alcançou rentabilidade. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo anunciou que vai começar a vender smartphones na Rússia, além da Índia, Indonésia, Filipinas e Vietnã anunciados anteriormente. Estes cinco países, além da China, representam 44% da população mundial, e proporcionam à Lenovo uma presença forte das vendas nestas economias emergentes importantes.

SOBRE A LENOVO

A Lenovo (HKSE: 0992) (PINK SHEETS: LNVGY) é uma empresa de tecnologia pessoal de US$ 30 bilhões – a segunda maior empresa de computadores do mundo, atendendo clientes em mais de 160 países. Dedicados a produzir dispositivos de internet móvel e computadores excepcionalmente projetados, os negócios da Lenovo são criados a partir de inovação de produtos, uma cadeia global de suprimentos altamente eficiente e forte execução estratégica. Formada com a aquisição da antiga divisão de computadores da IBM pela Lenovo Group, a empresa desenvolve, fabrica e comercializa serviços e produtos tecnológicos fáceis de usar, seguros, confiáveis e de alta qualidade. Suas linhas de produtos incluem os lendários computadores de consumo da marca Idea e os computadores comerciais da marca Think, além de servidores, estações de trabalho e uma família de dispositivos de internet móvel que inclui tablets e smartphones. A Lenovo, uma empresa global Fortune 500, tem importantes centros de pesquisa em Yamato, no Japão, Pequim, Xangai e Shenzhen, na China, e Raleigh, na Carolina do Norte, EUA. Para obter informações adicionais, acesse www.lenovo.com.

*Veja os dados da IDC (International Data Corporation) – 4° trimestre de 2012

     

RESUMO FINANCEIRO

Para o terceiro trimestre encerrado em 31 de dezembro de 2012

 

(em milhões de US$, exceto para dados de participação acionária)

 
 
 

Terceiro Trimestre
12/13

   

Terceiro trimestre
11/12

   

em relação ao ano anterior
CHG

 
Vendas 9.359     8.372     12 %
Lucro bruto 1.101     954     15 %
Margem de lucro bruto 11,8 %   11,4 %  

0,4

pt

Despesas operacionais (858 )   (761 )   13 %
Índice de despesas para receita 9,2 %   9,1 %  

0,1

pt

Lucro operacional 243     193     26 %
Outras despesas não operacionais 3     (1 )   NA  
Receita bruta 246     192     28 %
Tributação (46 )   (38 )   22 %
Lucro no período 200     154     30 %
Participação minoritária 5     (1 )   NA  
Lucro atribuível aos acionistas 205     153     34 %
Lucro por ação (centavos de US$)
Básica 1,99 1,50 0,49
Diluída 1,96     1,46     0,50  

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

More Stories By Business Wire

Copyright © 2009 Business Wire. All rights reserved. Republication or redistribution of Business Wire content is expressly prohibited without the prior written consent of Business Wire. Business Wire shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

@ThingsExpo Stories
In his keynote at 18th Cloud Expo, Andrew Keys, Co-Founder of ConsenSys Enterprise, provided an overview of the evolution of the Internet and the Database and the future of their combination – the Blockchain. Andrew Keys is Co-Founder of ConsenSys Enterprise. He comes to ConsenSys Enterprise with capital markets, technology and entrepreneurial experience. Previously, he worked for UBS investment bank in equities analysis. Later, he was responsible for the creation and distribution of life settle...
Product connectivity goes hand and hand these days with increased use of personal data. New IoT devices are becoming more personalized than ever before. In his session at 22nd Cloud Expo | DXWorld Expo, Nicolas Fierro, CEO of MIMIR Blockchain Solutions, will discuss how in order to protect your data and privacy, IoT applications need to embrace Blockchain technology for a new level of product security never before seen - or needed.
Leading companies, from the Global Fortune 500 to the smallest companies, are adopting hybrid cloud as the path to business advantage. Hybrid cloud depends on cloud services and on-premises infrastructure working in unison. Successful implementations require new levels of data mobility, enabled by an automated and seamless flow across on-premises and cloud resources. In his general session at 21st Cloud Expo, Greg Tevis, an IBM Storage Software Technical Strategist and Customer Solution Architec...
Coca-Cola’s Google powered digital signage system lays the groundwork for a more valuable connection between Coke and its customers. Digital signs pair software with high-resolution displays so that a message can be changed instantly based on what the operator wants to communicate or sell. In their Day 3 Keynote at 21st Cloud Expo, Greg Chambers, Global Group Director, Digital Innovation, Coca-Cola, and Vidya Nagarajan, a Senior Product Manager at Google, discussed how from store operations and ...
Imagine if you will, a retail floor so densely packed with sensors that they can pick up the movements of insects scurrying across a store aisle. Or a component of a piece of factory equipment so well-instrumented that its digital twin provides resolution down to the micrometer.
A strange thing is happening along the way to the Internet of Things, namely far too many devices to work with and manage. It has become clear that we'll need much higher efficiency user experiences that can allow us to more easily and scalably work with the thousands of devices that will soon be in each of our lives. Enter the conversational interface revolution, combining bots we can literally talk with, gesture to, and even direct with our thoughts, with embedded artificial intelligence, whic...
When shopping for a new data processing platform for IoT solutions, many development teams want to be able to test-drive options before making a choice. Yet when evaluating an IoT solution, it’s simply not feasible to do so at scale with physical devices. Building a sensor simulator is the next best choice; however, generating a realistic simulation at very high TPS with ease of configurability is a formidable challenge. When dealing with multiple application or transport protocols, you would be...
We are given a desktop platform with Java 8 or Java 9 installed and seek to find a way to deploy high-performance Java applications that use Java 3D and/or Jogl without having to run an installer. We are subject to the constraint that the applications be signed and deployed so that they can be run in a trusted environment (i.e., outside of the sandbox). Further, we seek to do this in a way that does not depend on bundling a JRE with our applications, as this makes downloads and installations rat...
Widespread fragmentation is stalling the growth of the IIoT and making it difficult for partners to work together. The number of software platforms, apps, hardware and connectivity standards is creating paralysis among businesses that are afraid of being locked into a solution. EdgeX Foundry is unifying the community around a common IoT edge framework and an ecosystem of interoperable components.
DX World EXPO, LLC, a Lighthouse Point, Florida-based startup trade show producer and the creator of "DXWorldEXPO® - Digital Transformation Conference & Expo" has announced its executive management team. The team is headed by Levent Selamoglu, who has been named CEO. "Now is the time for a truly global DX event, to bring together the leading minds from the technology world in a conversation about Digital Transformation," he said in making the announcement.
In this strange new world where more and more power is drawn from business technology, companies are effectively straddling two paths on the road to innovation and transformation into digital enterprises. The first path is the heritage trail – with “legacy” technology forming the background. Here, extant technologies are transformed by core IT teams to provide more API-driven approaches. Legacy systems can restrict companies that are transitioning into digital enterprises. To truly become a lead...
Digital Transformation (DX) is not a "one-size-fits all" strategy. Each organization needs to develop its own unique, long-term DX plan. It must do so by realizing that we now live in a data-driven age, and that technologies such as Cloud Computing, Big Data, the IoT, Cognitive Computing, and Blockchain are only tools. In her general session at 21st Cloud Expo, Rebecca Wanta explained how the strategy must focus on DX and include a commitment from top management to create great IT jobs, monitor ...
"Cloud Academy is an enterprise training platform for the cloud, specifically public clouds. We offer guided learning experiences on AWS, Azure, Google Cloud and all the surrounding methodologies and technologies that you need to know and your teams need to know in order to leverage the full benefits of the cloud," explained Alex Brower, VP of Marketing at Cloud Academy, in this SYS-CON.tv interview at 21st Cloud Expo, held Oct 31 – Nov 2, 2017, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clar...
The IoT Will Grow: In what might be the most obvious prediction of the decade, the IoT will continue to expand next year, with more and more devices coming online every single day. What isn’t so obvious about this prediction: where that growth will occur. The retail, healthcare, and industrial/supply chain industries will likely see the greatest growth. Forrester Research has predicted the IoT will become “the backbone” of customer value as it continues to grow. It is no surprise that retail is ...
"Space Monkey by Vivent Smart Home is a product that is a distributed cloud-based edge storage network. Vivent Smart Home, our parent company, is a smart home provider that places a lot of hard drives across homes in North America," explained JT Olds, Director of Engineering, and Brandon Crowfeather, Product Manager, at Vivint Smart Home, in this SYS-CON.tv interview at @ThingsExpo, held Oct 31 – Nov 2, 2017, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
SYS-CON Events announced today that Conference Guru has been named “Media Sponsor” of the 22nd International Cloud Expo, which will take place on June 5-7, 2018, at the Javits Center in New York, NY. A valuable conference experience generates new contacts, sales leads, potential strategic partners and potential investors; helps gather competitive intelligence and even provides inspiration for new products and services. Conference Guru works with conference organizers to pass great deals to gre...
The Internet of Things will challenge the status quo of how IT and development organizations operate. Or will it? Certainly the fog layer of IoT requires special insights about data ontology, security and transactional integrity. But the developmental challenges are the same: People, Process and Platform. In his session at @ThingsExpo, Craig Sproule, CEO of Metavine, demonstrated how to move beyond today's coding paradigm and shared the must-have mindsets for removing complexity from the develop...
In his Opening Keynote at 21st Cloud Expo, John Considine, General Manager of IBM Cloud Infrastructure, led attendees through the exciting evolution of the cloud. He looked at this major disruption from the perspective of technology, business models, and what this means for enterprises of all sizes. John Considine is General Manager of Cloud Infrastructure Services at IBM. In that role he is responsible for leading IBM’s public cloud infrastructure including strategy, development, and offering m...
"Evatronix provides design services to companies that need to integrate the IoT technology in their products but they don't necessarily have the expertise, knowledge and design team to do so," explained Adam Morawiec, VP of Business Development at Evatronix, in this SYS-CON.tv interview at @ThingsExpo, held Oct 31 – Nov 2, 2017, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
To get the most out of their data, successful companies are not focusing on queries and data lakes, they are actively integrating analytics into their operations with a data-first application development approach. Real-time adjustments to improve revenues, reduce costs, or mitigate risk rely on applications that minimize latency on a variety of data sources. In his session at @BigDataExpo, Jack Norris, Senior Vice President, Data and Applications at MapR Technologies, reviewed best practices to ...