Welcome!

Websphere Authors: Carmen Gonzalez, Yeshim Deniz, Pat Romanski, Elizabeth White, Liz McMillan

News Feed Item

Lenovo informa resultados do terceiro trimestre de 2013/2014

O grupo Lenovo anunciou hoje resultados recordes do terceiro trimestre fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2013, impulsionados por uma forte execução global, um portfólio de produtos inovadores e um mix crescente das receitas do PC Plus. A receita trimestral foi de US$ 10,8 bilhões, um aumento de 15% na comparação de ano para ano, ultrapassando o marco de US$ 10 bilhões pela primeira vez. O lucro do terceiro trimestre cresceu ainda mais rápido, com aumento do rendimento antes dos impostos de 30% em relação ao ano anterior para US$ 321 milhões, enquanto os ganhos aumentaram em 30% em relação ao ano anterior, para US$ 265 milhões. A Lenovo enviou um número recorde de 32,6 milhões de aparelhos no trimestre ou quase cinco aparelhos a cada segundo. O mix de vendas da Lenovo para o terceiro trimestre da divisão de produtos digitais residenciais e de internet móvel, que desenvolve produtos PC Plus como smartphones, tablets e TVs inteligentes foi de 16% do total das receitas, um aumento de 11% em comparação ao ano anterior e 7% de dois anos atrás, com constante aumento de lucratividade.

Pelo terceiro trimestre consecutivo, a Lenovo foi a maior fornecedora mundial de computadores*, com a maior quota trimestral de mercado de 18,5%, um aumento de 2,4 pontos em comparação com o ano anterior. O recorde de maior fatia de mercado na região do Oriente Médio, Europa e África, Ásia-Pacífico e China, onde a empresa ficou posicionada como a número um em cinco dos sete maiores mercados globais de computadores – apoiou esse forte desempenho. As vendas de computadores da Lenovo para o terceiro trimestre fiscal foram de 15,3 milhões de unidades, sendo mais uma vez a empresa com o crescimento mais rápido dos cinco principais fabricantes de computadores. Este também foi o 19º trimestre consecutivo em que a Lenovo superou a indústria como um todo, crescendo 14 pontos neste mercado.

Também pelo terceiro trimestre consecutivo, as remessas combinadas de smartphones e tablets da Lenovo – 17,3 milhões de dispositivos – ultrapassaram os 15,3 milhões de computadores vendidos. A empresa também continuou a ser a quarta maior fornecedora de smartphones do mundo com 4,8% de participação de mercado, aumentando as vendas em 47% de ano para ano, impulsionada pelo excelente desempenho dos lançamentos de smartphones em diversos novos mercados. Em tablets, a Lenovo teve um recorde de 3,4 milhões de remessas, um aumento de mais de 300% de ano para ano. A força do tablet foi impulsionada pelo lançamento do Yoga Tablet, o primeiro tablet multimodo do mundo. Juntos, esses resultados ilustram claramente a transformação do PC Plus da Lenovo.

"A Lenovo teve um excelente desempenho no último trimestre, alcançando recordes tanto de receita quanto de lucro. Aproveitando a forte execução da nossa estratégia, produtos inovadores e crescimento dos nossos negócios de PC Plus, continuamos cumprindo nosso compromisso de aumentar nossa lucratividade, e estamos confiantes de que manteremos esse impulso nos nossos negócios já existentes", disse Yang Yuanqing, presidente e diretor executivo da Lenovo. "Além disso, as aquisições de servidores da Motorola e IBM que acabamos de anunciar são um ajuste perfeito para nossa estratégia de PC Plus. Como a nossa prioridade atual é a plena participação nos processos de aprovação regulatórios, tenho certeza de que a partir do primeiro dia depois do fechamento, essas empresas começarão a contribuir rapidamente para o nosso desempenho e se tornarão pilares de crescimento sustentável de longo prazo."

O lucro bruto da empresa no terceiro trimestre fiscal aumentou 15% de ano para ano, para US$ 1,36 bilhão, com margem bruta de 12,6%. O lucro operacional do trimestre aumentou 37% de ano para ano, totalizando US$ 334 milhões. Os rendimentos básicos por ação no terceiro trimestre fiscal foram de 2,56 centavos de dólar ou 19,85 centavos de HK. As reservas líquidas de caixa em 31 de dezembro de 2013 totalizaram US$ 3,4 bilhões.

VISÃO GEOGRÁFICA GERAL

A Lenovo da China registrou US$ 4 bilhões em receitas no terceiro trimestre fiscal, relativamente estável de ano para ano, representando 37% das receitas da empresa em todo o mundo. O desempenho na China refletiu uma desaceleração temporária no mercado local de computadores, que se estabilizou e está vendo um aumento nos preços, enquanto que urbanização, atualização corporativa e inovações de produtos PC Plus estão conduzindo a demanda futura. Durante o terceiro trimestre, a Lenovo fortaleceu ainda mais sua posição como a principal fabricante de computadores da China, com participação de mercado na China de 37,9, um aumento de 0,5 ponto na comparação com o ano anterior, como a número dois em smartphones e número três em tablets.

Na região da Ásia Pacífico, a receita da Lenovo totalizou US$ 1,6 bilhão no terceiro trimestre ou 15% da receita mundial da empresa, um aumento de 22% em comparação com o ano anterior. A execução sólida levou a um forte crescimento das vendas de smartphones e os tablets tiveram um hiper crescimento em países da Associação das nações do sudeste da Ásia. A Lenovo também recuperou sua posição de número um em computadores, com uma participação de mercado recorde de 15,9%, aumento de 2,0 pontos na comparação com o ano anterior, alcançando um marco de vendas de 1 milhão de smartphones.

A receita da Lenovo na região da Europa/Oriente Médio/África (EMEA) viu um crescimento de 25% no terceiro trimestre fiscal alcançando US$ 2,9 bilhões, representando 27% da receita mundial da Lenovo. Durante o trimestre, a Lenovo reforçou sua forte posição de número dois em computadores com remessas de computadores de até 27%, superando o mercado em 33 pontos percentuais, protegendo as vendas de computadores corporativos e atacando em SMB e computadores voltados para o consumidor. A Lenovo é agora número um em 11 países do Oriente Médio, Europa e África. Notadamente, a região do Oriente Médio, Europa e África também abriu caminho nas vendas de tablets, aumentando as remessas em quase 450% na comparação de ano para ano.

A receita nas Américasfoi de US$ 2,3 bilhões para o terceiro trimestre fiscal, um aumento de 36% em comparação com o ano anterior, representando 21% da receita mundial da empresa. A região das Américas viu crescimento de 28% nas vendas de computadores, um ganho de quota de 2,7 pontos para chegar a 11% por cento de participação, superando o mercado em 31 pontos percentuais. Desempenho no Brasil – impulsionado por uma gestão forte, dimensionamento de uma nova fábrica e integração de CCE – resultando em um crescimento de remessas de computadores de 378%, para um recorde de 18,6% de participação de mercado no país. Os negócios de computadores nos EUA continuam a desempenhar um papel significativo na região das Américas, com remessas de até 21% em comparação ao ano anterior, e 15 pontos de participação de mercado.

VISÃO GERAL DO PRODUTO

Durante o terceiro trimestre fiscal, os computadores Laptop (notebooks) da Lenovo foram os maiores contribuintes para a receita mundial da Empresa, gerando 50% da receita total da Lenovo. Na indústria, as vendas de notebooks diminuíram 6,3% em comparação ao ano anterior. Apesar do cenário difícil, as vendas consolidadas dos negócios de notebooks da Lenovo no mundo totalizaram no terceiro trimestre fiscal US$ 5,4 bilhões, um aumento de 11% em comparação ao ano anterior. A empresa obteve 2,7 pontos de participação e alcançou uma participação de mercado de 18,8%. Durante o terceiro trimestre fiscal, a Empresa anunciou o Lenovo A10, um notebook dual-mode com preço acessível, ultra-portátil, e o primeiro da empresa a utilizar o Android 4.2 OS. Pesando menos de 1 kg e medindo apenas 17,3 milímetros no seu ponto mais espesso, o Lenovo A10 é um dos mais finos e leves notebooks de consumo do mercado atual.

As vendas de computadores Desktop da Lenovo cresceram 9,1% no mundo em comparação ao ano anterior durante o terceiro trimestre fiscal, comparadas com um recuo na indústria como um todo de 3%. Como resultado, a Lenovo ganhou 2 pontos de participação em comparação ao ano anterior e alcançou uma participação de mercado de 18%. As vendas consolidadas dos computadores desktop da Lenovo aumentaram em 12% em comparação ao ano anterior no terceiro trimestre para US$ 3,2 bilhões, ou 29% da receita total da Lenovo. Durante o trimestre, a Lenovo anunciou quatro novos desktops all-in-one, aumentando a vantagem da empresa na competitividade dessa categoria de produto. O destaque foi o super-widescreen Lenovo B750, com sua tela de 29 polegadas. De acordo com a IDC, a Lenovo é a número um no mercado de AIO em todo o mundo, em ambos os segmentos de consumo e comerciais.

As vendas consolidadas dos produtos Mobile Internet and Digital Home (MIDH) da Lenovo, incluindo smartphones e tablets, aumentaram 73% em comparação ao ano anterior durante o terceiro trimestre fiscal para US$ 1,7 bilhão, representando 16% da receita total da empresa durante o trimestre. As vendas de tablets aumentaram 326% em comparação ao ano anterior, um recorde de 3,4 milhões de unidades, com uma participação de mercado de 4,3%. Durante seu terceiro trimestre fiscal, a Lenovo anunciou seu Yoga Tablet multimodo com três modos únicos: parado, inclinado e suporte, proporcionando aos consumidores a melhor maneira de usar um tablet e uma bateria com duração de incríveis 18 horas. O Yoga Tablet foi anunciado em um evento de lançamento ao vivo com o ator Ashton Kutcher, que estreou como o mais novo engenheiro de produto da Lenovo. Também foi anunciado no terceiro trimestre o tablet Miix2 de 8 polegadas da Lenovo, uma continuação de seu popular antecessor, o Lenovo Miix Tablet.

ACOMPANHAMENTO DE RECORDES DE M&A E AQUISIÇÕES RECENTES DA LENOVO

Desde o fechamento da aquisição da divisão de computadores pessoais da IBM e da linha ThinkPad em 2005, conseguimos com sucesso seis integrações, incluindo a joint venture com a NEC no Japão, a aquisição da Medion na Alemanha, a aquisição da CCE no Brasil, a parceria estratégica e joint venture com a EMC nos EUA, a aquisição da Stoneware nos EUA e sua joint venture com a Compal na China. Durante este tempo, a Lenovo tornou-se a empresa número um de computadores do mundo, número 2 como fabricante de computadores+tablet, número três como fabricante de dispositivos inteligente conectados, ao mesmo tempo aumentando a receita e a rentabilidade diversas vezes.

A Lenovo recentemente anunciou investimentos nos negócios de servidores Motorola Mobility e IBM que são os próximos passos lógicos na estratégia de sucesso do "PC Plus". Após a conclusão da transação de servidores da IBM, a Lenovo será a empresa número 3 em servidores globalmente em um negócio com margens mais elevadas que os computadores. Com a compra da Motorola, a Lenovo torna-se o terceiro maior fabricante de smartphones. Uma ampla variedade de oportunidades de redução de custos e escala, a icônica marca Motorola e a oportunidade de expandir o alcance global da Motorola colocará rapidamente este negócio em um caminho tangível para o sucesso. Com esta compra, a Lenovo acredita firmemente que acelerará o alcance geográfico e a competitividade de seus negócios de smartphones, tablets e servidores já existentes, assegurando um crescimento futuro ainda mais forte e mais sustentável.

*consulte os dados IDC do 4.º trimestre de 2013

SOBRE A LENOVO

A Lenovo (HKSE: 0992) (Pink Sheets: LNVGY) é uma empresa de tecnologia pessoal de US$ 34 bilhões – a maior empresa de computadores do mundo, atendendo clientes em mais de 160 países. Dedicados a produzir dispositivos de internet móvel e computadores excepcionalmente projetados, os negócios da Lenovo são criados a partir de inovação de produtos, uma cadeia global de suprimentos altamente eficiente e forte execução estratégica. Formada com a aquisição da antiga divisão de computadores pessoais da IBM pelo Grupo Lenovo, a empresa desenvolve, fabrica e comercializa serviços e produtos tecnológicos fáceis de usar, seguros, confiáveis e de alta qualidade. Suas linhas de produtos incluem os lendários computadores de consumo da marca Idea e os computadores comerciais da marca Think, além de servidores, estações de trabalho e uma família de dispositivos de internet móvel que inclui tablets e smartphones. A Lenovo, uma empresa global Fortune 500, tem importantes centros de pesquisa em Yamato, no Japão, Pequim, Xangai e Shenzhen, na China, e Raleigh, na Carolina do Norte, EUA. Para obter informações adicionais, acesse www.lenovo.com.

         

GRUPO LENOVO

RESUMO FINANCEIRO

Para o trimestre fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2013

 

(em milhões de US$, exceto para dados de participação acionária)

 
 
3.º trimestre
2013/2014
   
3.º trimestre
2012/2013
   
em relação ao ano anterior
CHG
Receita 10.789       9.359       15 %
Lucro bruto 1.363       1.190       15 %
Margem de lucro bruto 12,6 %     12,7 %     -0,1pt  
Despesas operacionais (1.029 )     (947 )     9 %
Índice de despesas para receita 9,5 %     10,1 %     -0,6 pt  
Lucro operacional 334       243       37 %
Outras despesas/rendimentos não operacionais (13 )     3       n/a  
Receita bruta 321       246       30 %
Tributação (56 )     (46 )     20 %
Lucro no período 265       200       33 %
Participação minoritária 0       (5 )     n/a  
Lucro atribuível aos acionistas 265       205       30 %
Lucro por ação (centavos de US$)
Básica 2,56 1,99
Diluída 2,52       1,96        

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

More Stories By Business Wire

Copyright © 2009 Business Wire. All rights reserved. Republication or redistribution of Business Wire content is expressly prohibited without the prior written consent of Business Wire. Business Wire shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

@ThingsExpo Stories
DevOps Summit 2015 New York, co-located with the 16th International Cloud Expo - to be held June 9-11, 2015, at the Javits Center in New York City, NY - announces that it is now accepting Keynote Proposals. The widespread success of cloud computing is driving the DevOps revolution in enterprise IT. Now as never before, development teams must communicate and collaborate in a dynamic, 24/7/365 environment. There is no time to wait for long development cycles that produce software that is obsolete at launch. DevOps may be disruptive, but it is essential.
“In the past year we've seen a lot of stabilization of WebRTC. You can now use it in production with a far greater degree of certainty. A lot of the real developments in the past year have been in things like the data channel, which will enable a whole new type of application," explained Peter Dunkley, Technical Director at Acision, in this SYS-CON.tv interview at @ThingsExpo, held Nov 4–6, 2014, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
SYS-CON Events announced today that Windstream, a leading provider of advanced network and cloud communications, has been named “Silver Sponsor” of SYS-CON's 16th International Cloud Expo®, which will take place on June 9–11, 2015, at the Javits Center in New York, NY. Windstream (Nasdaq: WIN), a FORTUNE 500 and S&P 500 company, is a leading provider of advanced network communications, including cloud computing and managed services, to businesses nationwide. The company also offers broadband, phone and digital TV services to consumers primarily in rural areas.
The major cloud platforms defy a simple, side-by-side analysis. Each of the major IaaS public-cloud platforms offers their own unique strengths and functionality. Options for on-site private cloud are diverse as well, and must be designed and deployed while taking existing legacy architecture and infrastructure into account. Then the reality is that most enterprises are embarking on a hybrid cloud strategy and programs. In this Power Panel at 15th Cloud Expo (http://www.CloudComputingExpo.com), moderated by Ashar Baig, Research Director, Cloud, at Gigaom Research, Nate Gordon, Director of T...
The Internet of Things is not new. Historically, smart businesses have used its basic concept of leveraging data to drive better decision making and have capitalized on those insights to realize additional revenue opportunities. So, what has changed to make the Internet of Things one of the hottest topics in tech? In his session at @ThingsExpo, Chris Gray, Director, Embedded and Internet of Things, discussed the underlying factors that are driving the economics of intelligent systems. Discover how hardware commoditization, the ubiquitous nature of connectivity, and the emergence of Big Data a...
"BSQUARE is in the business of selling software solutions for smart connected devices. It's obvious that IoT has moved from being a technology to being a fundamental part of business, and in the last 18 months people have said let's figure out how to do it and let's put some focus on it, " explained Dave Wagstaff, VP & Chief Architect, at BSQUARE Corporation, in this SYS-CON.tv interview at @ThingsExpo, held Nov 4-6, 2014, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.

ARMONK, N.Y., Nov. 20, 2014 /PRNewswire/ --  IBM (NYSE: IBM) today announced that it is bringing a greater level of control, security and flexibility to cloud-based application development and delivery with a single-tenant version of Bluemix, IBM's platform-as-a-service. The new platform enables developers to build ap...

SYS-CON Events announced today that IDenticard will exhibit at SYS-CON's 16th International Cloud Expo®, which will take place on June 9-11, 2015, at the Javits Center in New York City, NY. IDenticard™ is the security division of Brady Corp (NYSE: BRC), a $1.5 billion manufacturer of identification products. We have small-company values with the strength and stability of a major corporation. IDenticard offers local sales, support and service to our customers across the United States and Canada. Our partner network encompasses some 300 of the world's leading systems integrators and security s...
"People are a lot more knowledgeable about APIs now. There are two types of people who work with APIs - IT people who want to use APIs for something internal and the product managers who want to do something outside APIs for people to connect to them," explained Roberto Medrano, Executive Vice President at SOA Software, in this SYS-CON.tv interview at Cloud Expo, held Nov 4–6, 2014, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
Nigeria has the largest economy in Africa, at more than US$500 billion, and ranks 23rd in the world. A recent re-evaluation of Nigeria's true economic size doubled the previous estimate, and brought it well ahead of South Africa, which is a member (unlike Nigeria) of the G20 club for political as well as economic reasons. Nigeria's economy can be said to be quite diverse from one point of view, but heavily dependent on oil and gas at the same time. Oil and natural gas account for about 15% of Nigera's overall economy, but traditionally represent more than 90% of the country's exports and as...
The Internet of Things is a misnomer. That implies that everything is on the Internet, and that simply should not be - especially for things that are blurring the line between medical devices that stimulate like a pacemaker and quantified self-sensors like a pedometer or pulse tracker. The mesh of things that we manage must be segmented into zones of trust for sensing data, transmitting data, receiving command and control administrative changes, and peer-to-peer mesh messaging. In his session at @ThingsExpo, Ryan Bagnulo, Solution Architect / Software Engineer at SOA Software, focused on desi...
"At our booth we are showing how to provide trust in the Internet of Things. Trust is where everything starts to become secure and trustworthy. Now with the scaling of the Internet of Things it becomes an interesting question – I've heard numbers from 200 billion devices next year up to a trillion in the next 10 to 15 years," explained Johannes Lintzen, Vice President of Sales at Utimaco, in this SYS-CON.tv interview at @ThingsExpo, held Nov 4–6, 2014, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
"For over 25 years we have been working with a lot of enterprise customers and we have seen how companies create applications. And now that we have moved to cloud computing, mobile, social and the Internet of Things, we see that the market needs a new way of creating applications," stated Jesse Shiah, CEO, President and Co-Founder of AgilePoint Inc., in this SYS-CON.tv interview at 15th Cloud Expo, held Nov 4–6, 2014, at the Santa Clara Convention Center in Santa Clara, CA.
SYS-CON Events announced today that Gridstore™, the leader in hyper-converged infrastructure purpose-built to optimize Microsoft workloads, will exhibit at SYS-CON's 16th International Cloud Expo®, which will take place on June 9-11, 2015, at the Javits Center in New York City, NY. Gridstore™ is the leader in hyper-converged infrastructure purpose-built for Microsoft workloads and designed to accelerate applications in virtualized environments. Gridstore’s hyper-converged infrastructure is the industry’s first all flash version of HyperConverged Appliances that include both compute and storag...
Today’s enterprise is being driven by disruptive competitive and human capital requirements to provide enterprise application access through not only desktops, but also mobile devices. To retrofit existing programs across all these devices using traditional programming methods is very costly and time consuming – often prohibitively so. In his session at @ThingsExpo, Jesse Shiah, CEO, President, and Co-Founder of AgilePoint Inc., discussed how you can create applications that run on all mobile devices as well as laptops and desktops using a visual drag-and-drop application – and eForms-buildi...
We certainly live in interesting technological times. And no more interesting than the current competing IoT standards for connectivity. Various standards bodies, approaches, and ecosystems are vying for mindshare and positioning for a competitive edge. It is clear that when the dust settles, we will have new protocols, evolved protocols, that will change the way we interact with devices and infrastructure. We will also have evolved web protocols, like HTTP/2, that will be changing the very core of our infrastructures. At the same time, we have old approaches made new again like micro-services...
Code Halos - aka "digital fingerprints" - are the key organizing principle to understand a) how dumb things become smart and b) how to monetize this dynamic. In his session at @ThingsExpo, Robert Brown, AVP, Center for the Future of Work at Cognizant Technology Solutions, outlined research, analysis and recommendations from his recently published book on this phenomena on the way leading edge organizations like GE and Disney are unlocking the Internet of Things opportunity and what steps your organization should be taking to position itself for the next platform of digital competition.
The 3rd International Internet of @ThingsExpo, co-located with the 16th International Cloud Expo - to be held June 9-11, 2015, at the Javits Center in New York City, NY - announces that its Call for Papers is now open. The Internet of Things (IoT) is the biggest idea since the creation of the Worldwide Web more than 20 years ago.
As the Internet of Things unfolds, mobile and wearable devices are blurring the line between physical and digital, integrating ever more closely with our interests, our routines, our daily lives. Contextual computing and smart, sensor-equipped spaces bring the potential to walk through a world that recognizes us and responds accordingly. We become continuous transmitters and receivers of data. In his session at @ThingsExpo, Andrew Bolwell, Director of Innovation for HP's Printing and Personal Systems Group, discussed how key attributes of mobile technology – touch input, sensors, social, and ...
In their session at @ThingsExpo, Shyam Varan Nath, Principal Architect at GE, and Ibrahim Gokcen, who leads GE's advanced IoT analytics, focused on the Internet of Things / Industrial Internet and how to make it operational for business end-users. Learn about the challenges posed by machine and sensor data and how to marry it with enterprise data. They also discussed the tips and tricks to provide the Industrial Internet as an end-user consumable service using Big Data Analytics and Industrial Cloud.